Llámanos al 956 261 604
o
¿Prefieres que te llamemos gratis?
Indique-nos os seus dados pessoais e assim que possível um profissional irá entrar em contacto consigo.
Enviar
cuidados ao comprar carro importado
cuidados ao comprar carro importado

Comprar carro importado: vantagens e cuidados a ter

Se pensa adquirir um novo automóvel, já considerou comprar carro importado? Segundo alguns estudos feitos pela Comissão Europeia, Portugal está entre os países da União Europeia onde comprar um automóvel sai mais caro (considerando que o preço base é o mesmo noutros mercados). Isto acontece, em grande parte, devido à carga fiscal pesada que é praticada em Portugal.

Por esse motivo, muitas pessoas estudam a possibilidade de adquirir um carro novo no estrangeiro, mesmo sabendo que terão de lidar com todo o processo de importação e legalização.

Neste artigo, vamos abordar os principais prós e contras de comprar carro importado, e explicar-lhe como é feita a legalização da viatura.

Principais vantagens de comprar carro importado

Preço mais competitivo

Quando alguém pensa em comprar carro importado, o principal fator que motiva esta decisão é, normalmente, o preço de aquisição mais competitivo.

A verdade é que recorrer a um país estrangeiro pode fazer com que consiga comprar um automóvel a um preço mais vantajoso, na medida em que a política fiscal é diferente da portuguesa (entenda-se, mais leve).

Contudo, como todo o processo de importação e legalização também tem custos associados, normalmente isto só compensa se o seu objetivo for comprar um carro potente ou de alta gama, cujo preço de venda seja mais elevado.

Acesso a modelos automóvel exclusivos

Por outro lado, se o seu objetivo for ter acesso ao novo modelo que está a fazer furor no setor automóvel mas que ainda não é comercializado em Portugal, comprar carro importado pode ser a solução.

IUC reduzido

Desde 2007 que o Imposto Único de Circulação tem em conta o ano de produção automóvel, em vez do ano de importação.

Antes desta data, a Autoridade Tributária e Aduaneira estava a tributar os carros importados com base no ano da primeira matrícula portuguesa (ou seja, como de um automóvel novo se tratasse), ignorando o ano real da primeira matrícula estrangeira. Isto fazia com que os condutores estivessem sujeitos ao pagamento de um valor superior.

Após a Comissão Europeia ter detetado esta tributação abusiva, foi lançado um processo a Portugal e, desde então, a Autoridade Tributária e Aduaneira tem estado a devolver os montantes pagos indevidamente pelos contribuintes que, em alguns casos, chegava aos 800 euros de diferença!

Cuidados a ter ao comprar carro importado

Mas nem tudo são vantagens. Como se trata de um processo delicado (muito impactado pelo constrangimento geográfico), é necessário garantir os seguintes aspetos:

Conhecer o historial da viatura

Antes de avançar com a compra, informe-se tanto quanto possível sobre o real estado do veículo. É importante que tente conhecer o seu historial, a manutenção a que foi sujeito, o histórico de sinistros e os quilómetros reais percorridos.

Para que consiga apostar em opções mais certeiras, sugerimos que faça uma pesquisa em concessionários online que sejam internacionalmente reconhecidos e seguros.

Pode ainda recorrer a sites de carros importados, como o AutoDNA ou o VIN-Info, onde através do número de identificação do veículo, pode aceder a informação sobre o seu historial.

Estar preparado para lidar com o processo de legalização e importação

Por mais que consiga um preço de venda mais vantajoso no estrangeiro, não se esqueça de que os custos relacionados com o processo de importação e de legalização podem ser significativos.

Para além disso, as despesas de deslocação ao país de origem para efetivar a compra também devem ser contempladas. Pode, em alternativa, optar por recorrer a um mediador, sendo que isso também vai representar custos extra.

É por isso que, normalmente, comprar carro importado compensa apenas se estivermos a falar de automóveis de grande valor.

Maior desvalorização na venda

E saiba ainda que os veículos importados podem ser alvo de uma desvalorização maior aquando da venda.

Ler mais: Como valorizar o carro antes da venda

Quais são os melhores países para importar carros?

Segundo dados da Statista, que considerou dados entre 2015 e 2020, os países nórdicos são os países onde é mais caro comprar carro, assim como a Suíça.

Alguns países onde comprar carro é mais barato do que em Portugal são, por exemplo, França, Itália, Irlanda ou a vizinha Espanha.

Como legalizar um carro importado?

O processo de legalização para carros que foram comprados no estrangeiro pode ser moroso, dada toda a burocracia envolvida. Os passos comuns neste processo são:

  1. Preencher a Declaração Aduaneira de Veículo e entregar de toda a documentação do automóvel na alfândega;
  2. Fazer o pedido de matrícula, uma vez que a matrícula que utilizou para trazer o carro para Portugal era provisória. Para receber a nova matrícula definitiva, vai ter de pagar o Imposto Sobre Veículos (ISV) primeiro;
  3. Contratar um seguro automóvel, já que o que foi utilizado quando trouxe o veículo para Portugal também era temporário;
  4. Solicitar o Documento Único Automóvel ao IMT e entregar a documentação que solicitou na alfândega;
  5. Registar o veículo na Conservatória do Registo Automóvel;
  6. Pagar o Imposto Único de Circulação, que é o último passo para terminar o processo de legalização da viatura.

Ainda não decidiu se vai comprar carro importado ou não? Então explore a seleção de carros novos e de carros usados disponíveis na Caetano Retail.

;

Outras Notícias

10 Dicas para praticar uma condução defensiva

Pneus de neve: por que motivo deve trocar já os seus pneus

A retoma de carros usados é uma boa opção?